14 de maio de 2021

Tudo que você quer e que seu carro precisa.

PM DO RIO RECEBE 1300 LOGANS

A segurança de cidadãos cariocas e fluminenses ganha um novo aliado: é o Renault Logan Expression 1.6 8V Hi-Torque, que passa a integrar a frota da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Mais precisamente, 1.306 unidades do sedã compacto da Renault foram entregues à PMERJ para o patrulhamento ostensivo das ruas, avenidas e estradas do Estado.

A chegada dessas unidades do Logan à Polícia Militar do Rio de Janeiro fazem parte do processo de renovação e modernização da frota de 25 batalhões, situados tanto na capital, como na região metropolitana.

Os veículos são equipados com direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros e ar-condicionado. Outros itens de comodidade também fazem parte do Logan, como banco do motorista com regulagem de altura e espelhos retrovisores com ajustes internos.

Os automóveis foram adaptados pela Engesig, empresa parceira e homologada da Renault e especializada em transformações. Além da pintura, com os grafismos identificadores da Polícia fluminense, os sedãs receberam sinalizador de teto, com lâmpadas de led; capa de banco e carpetes com proteção em vinil especiais, mais resistentes.

Além desses equipamentos, as unidades do Novo Logan incorporadas à frota da Polícia Militar do Rio de Janeiro também contam com rádios digitais de comunicação e terminais com computador no painel, utilizado para consulta dos policiais.

A resistência, a durabilidade e a robustez do Logan foram importantes diferenciais para a escolha do modelo por parte da Secretaria de Estado e Planejamento e Gestão (Seplag). O conforto e o amplo espaço interno aos policiais também foram mencionados pelo governador Sérgio Cabral, na ocasião da entrega dos carros para a Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Identificado pela denominação comercial Hi-Torque, o motor 1.6 8V do Logan entregue ao Governo do Rio gera 92 cv de potência com gasolina e 95 cv com etanol. A principal característica é o torque: 13,7 mkgf (gasolina) e 14,1 mkgf (etanol) a 2.850 rpm. Aos 2.500 rpm, 95% da força já está disponível, o que elimina as constantes trocas de marcha nos percursos urbanos.

 

 

Os números de desempenho revelam a disposição do Hi-Torque nas acelerações: 11,7 segundos no 0 a 100 km/h abastecido com etanol e 12,1 segundos na mesma prova quando abastecido com gasolina.

Fonte: Imprensa Renault.