14 de maio de 2021

Tudo que você quer e que seu carro precisa.

Honda volta a F1

A Honda volta a F1 encarregada do desenvolvimento e fornecimento do motor, incluindo o sistema de recuperação de energia, enquanto a McLaren será responsável pelo desenvolvimento e produção do chassi, assim como pelo gerenciamento da nova equipe McLaren Honda.

A partir de 2014, as novas regulamentações da F1 demandarão a introdução de motor V6 1.6 litros com sistema turbo alimentado, injeção direta de combustível e sistema de recuperação de energia.

O objetivo principal da Honda ao retornar à F1 é buscar, através da experiência e desafios nas pistas, aprimorar o desenvolvimento de novas tecnologias. No decorrer de sua história, a empresa tem vigorosamente buscado melhorias na eficiência da combustão interna de seus motores e, mais recentemente, investido em tecnologias pioneiras no gerenciamento de energias, como os sistemas híbridos. A participação na Formula 1 proporcionará ainda maior progresso tecnológico nestas áreas. Além disso, uma nova geração de engenheiros da Honda terá a oportunidade de vivenciar e aprender com os desafios e emoções de operar em uma categoria ícone dos esportes motorizados.

“Desde sua fundação, a Honda tem crescido a partir dos desafios vivenciados em competições motorizadas. A empresa tem uma longa trajetória de avanços no desenvolvimento de tecnologias e engajamento de suas equipes a partir da participação nas competições automobilísticas de maior prestígio no mundo. As novas regulamentações da Fórmula 1, com foco em questões ambientais, proporcionarão avanços importantes no desenvolvimento de nossas tecnologias e este é o objetivo central da participação da Honda no campeonato. Admiramos a decisão da FIA em introduzir tais regulamentações, que são bastante desafiadoras mas também estimulantes para os fabricantes empenhados no desenvolvimento de tecnologias amigáveis ao meio ambiente, como a Honda. Gostaríamos de expressar nossa sincera gratidão ao Sr. Jean Todt, presidente da FIA e ao Sr. Bernie Ecclestone, CEO do Grupo Fórmula 1, que ofereceu todo o apoio necessário para o nosso retorno à competição. O slogan corporativo da Honda é “The Power of Dreams“. Este slogan representa o forte desejo de perseguir e realizar nossos sonhos ao lado de clientes e fãs. Em parceria com a McLaren, uma das mais ilustres fabricantes da história da categoria a Honda marcará o seu retorno aos desafios da F1“, declarou o Presidente e CEO da Honda Motor Co., Ltd., Takanobu Ito.

“Os nomes McLaren e Honda são sinônimo de sucesso na Fórmula 1 e, para todos que trabalham para ambas as empresas, o peso das nossas conquistas do passado está sobre os nossos ombros. Queremos compartilhar, mais uma vez, nosso desejo e determinação em levar a McLaren Honda ao topo da Fórmula 1. Unidas, temos um legado e estamos inteiramente empenhadas em mantê-lo”, disse Martin Whitmarsh, CEO do Grupo McLaren.

“Estou muito feliz com a importante decisão da Honda em retornar à F1, ao lado da Mc Laren, a partir de 2015. A apresentação de um novo motor de 1,6 litros, com 6 cilindros, injeção direta de combustível e sistema de recuperação de energia, é um desafio muito interessante e demonstra uma nova visão para o futuro do esporte. Tenho certeza de que a Honda voltará a ser um forte concorrente nos próximos anos” declarou Jean Todt, presidente da FIA.

“É um grande prazer ver a Honda de volta à Fórmula 1. Sua tecnologia e paixão pelo esporte faz da marca uma competidora natural da categoria”, comentou Bernie Ecclestone, CEO do Grupo Fórmula 1.

 


Histórico de participação da Honda Racing na F1:

1964 – 1968: Participou como uma equipe própria, desenvolvendo motor e chassis;

1983 – 1992: Participou como fornecedora de motores (Venceu os campeonatos de pilotos e construtores por quatro anos consecutivos, de 1988 a 1991);

2000 – 2005: Participou como fornecedora de motores e no desenvolvimento do conjunto de chassis;

2006 – 2008: Participou como uma equipe própria, desenvolvendo motor e chassis.

Fonte: Imprensa Honda.
Por: Claudio P. Oliveira.