14 de maio de 2021

Tudo que você quer e que seu carro precisa.

Família Gol – 10 milhões de Unidades

A Volkswagen do Brasil acaba de celebrar o marco histórico de 10 milhões de unidades produzidas da “família” de veículos de maior sucesso da indústria automotiva nacional: a “Família Gol“, composta pelos modelos Gol, Voyage, Saveiro e Parati. A conquista ocorre no mesmo mês em que a Volkswagen completa 60 anos de atividades no País.

Desde o lançamento do primeiro integrante, o Gol, em 1980, a Volkswagen já produziu 7,1 milhões de unidades do Gol, 1,1 milhão de unidades do Voyage, 900 mil unidades da Saveiro e 900 mil unidades da Parati, modelos que juntos agora somam 10 milhões de unidades produzidas.

“A força, a confiabilidade, a versatilidade e, principalmente, a inovação a cada geração, fizeram do Gol, da Saveiro, da Parati e do Voyage protagonistas de uma história de sucesso da indústria automobilística brasileira. São 10 milhões de veículos fabricados, que representam a metade das 20 milhões de unidades já produzidas pela Volkswagen do Brasil. Essa conquista é motivo de orgulho para todos nós, colaboradores, clientes, concessionários e fornecedores da Volkswagen, especialmente no ano em que a empresa comemora 60 anos de Brasil”, disse Thomas Schmall, presidente da Volkswagen do Brasil.

 

Conheça a história da “Família Gol”

Gol: o precursor da grande família
O Gol foi lançado em maio 1980 e já nasceu com esse conceito de “família” de veículos derivados. O segundo integrante, derivado do Gol, foi o Voyage, em 1981. Em seguida, foi a vez da Parati, a station wagon da família, lançada em 1982. No mesmo ano, o último integrante a completar a família foi a Saveiro, picape derivada de carro de passeio.

Atualmente, o Gol é líder de vendas no Brasil há 26 anos ininterruptos. O modelo tem permanecido no topo, mesmo com aumento expressivo do número de concorrentes em seu segmento, que saltou de 11 modelos, em 2002, para 24, em 2013. Os 26 anos de liderança do Gol, somados aos 24 do Fusca, posicionam a Volkswagen como a marca que fabrica o carro preferido dos brasileiros por 50 anos. Além de recordista em liderança, o Gol acumula vários outros números em trajetória de sucesso:

  • 7,1 milhões de unidades produzidas
  • 1,1 milhão de unidades já exportadas para 66 países
  • 1 Gol produzido a cada 47 segundos, nas fábricas da Anchieta e de Taubaté

O nascimento do campeão

Ainda na fase de esboço da primeira geração do Gol, nas pranchetas dos designers, em 1976, a Volkswagen já tinha certeza dos elementos que precisava para produzir um carro vencedor. Além do melhor conteúdo tecnológico em sua categoria, o Gol deveria ter visual moderno, ser robusto, resistente e adequado às condições brasileiras, características que foram se aperfeiçoando e se ampliando a cada nova geração do modelo.

O Gol foi logo reconhecido pelo cliente por sua ótima relação custo-benefício, manutenção de baixo custo e, principalmente, pelo valor de revenda. Além de econômico, o Gol era o carro com maior autonomia do mercado brasileiro na época (870 quilômetros). Esses atributos e a sua vocação para se manter sempre atual garantiram ao Gol a liderança do mercado brasileiro em 1987, posição que mantém até hoje.

Geração II

A primeira grande transformação do Gol aconteceu em 1994, com o lançamento da segunda geração do modelo. O design passou a ser arredondado e inovador, o que motivou o apelido carinhoso de Gol “Bolinha”.

Lançado na versão duas portas, o Gol Geração II ganhou mais espaço interno, porta-malas maior, mais segurança. Em 1998, o Gol passou a ter versão quatro portas.

Geração III

Lançada em 1999, a terceira geração do Gol deu ao carro novas linhas, com um caráter mais esportivo. Com novos padrões de qualidade na fabricação, o carro apresentava maior uniformidade nas junções dos painéis da carroceria, reforço estrutural minimizando as torções do monobloco, maior uso de chapas zincadas, resistentes à ferrugem e novos tecidos e materiais de revestimento interno.

Foi o primeiro carro do segmento, no Brasil, a oferecer cinco anos de garantia contra a corrosão e também sistema Total Flex (2003).

Geração 4

A quarta geração do Gol chegou em agosto de 2005. O carro mais vendido do Brasil ganhou um design com linhas mais limpas e arredondadas, reforçando seu caráter de robustez e esportividade.

O Gol G4 continuou no mercado na versão duas portas, mesmo com o lançamento da quinta geração, o Novo Gol (2008). Em 2010, com foco na mobilidade sustentável, a Volkswagen lançou o Gol Ecomotion, mais uma versão com duas portas, com diferencial alongado, pneus com menor resistência à rolagem e indicador de consumo instantâneo de combustível no painel de instrumentos.

Na linha 2013, o Gol G4 recebeu novas calotas aro 13″ e passou a oferecer o pacote opcional Trend, com detalhes internos cromados no farol, lanternas traseiras escurecidas, três alças de segurança no teto, luz de cortesia no porta-malas e volante de quatro raios. Recebeu também, novos pacotes opcionais, como rodas 14″ de liga leve e faróis dianteiros de neblina.

Gol Geração 5

Uma total renovação marcou a introdução da quinta geração do Gol, em 2008. O carro ganhou nova plataforma, com o motor e câmbio posicionados transversalmente, maior largura e maior altura. A nova arquitetura permitiu aumentar o conforto interno. A nova suspensão e sistema de direção, inspirados no Polo, deu ao carro mais estabilidade e dirigibilidade superior.

Um ano depois, o Gol G5 passou a oferecer, como opcional, a nova transmissão automatizada I-Motion, um sistema automatizado que proporciona o conforto das trocas de marchas automáticas, sem prejuízo no desempenho e consumo de combustível.

Novo Gol

O Novo Gol, lançado em julho de 2012, junto com o Novo Voyage, trouxeram o design mundial da marca e mais inovação tecnológica, além de recursos que tornam os modelos mais atraentes e avançados em seus respectivos segmentos de mercado, com novos equipamentos de série.

Desde a versão de entrada com os motores 1.0 e 1.6, fazem parte da lista de série itens como o novo conjunto ótico frontal escurecido (com máscara negra), cinto de segurança traseiro retrátil, grade preta – seguindo o padrão do Fox –, conta-giros (tacômetro) e limpadores do para-brisa aerowischer (que têm aerodinâmica mais eficiente e melhor performance).

Também fazem parte do pacote de série dos modelos de entrada as novas saídas de ar no painel, com acabamento em materiais mais nobres e ajustes milimétricos. Essas novas saídas de ar têm visual mais “limpo” e são mais práticas, com melhor ergonomia. O novo console traz recursos visuais e acabamento de segmentos superiores, seguindo o padrão utilizado em veículos da Volkswagen.

Bancos com tecido de PET

A Volkswagen do Brasil é a primeira indústria automobilística do País a desenvolver e aplicar a tecnologia de tecidos à base de PET reciclado para revestir bancos e painéis de portas de seus automóveis, que estreia no Novo Gol e Novo Voyage. A tecnologia protege o meio ambiente e faz parte do objetivo estratégico da Volkswagen de desenvolver sustentabilidade como princípio de gestão.

Séries especiais

A história de sucesso do Gol é pontuada por um grande número de séries especiais, criadas para assinalar momentos históricos importantes ou trazer inovações almejadas pelos consumidores.

O primeiro foi o série Copa, lançado em 1982, comemorando a participação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de Futebol, da Espanha. A série revelou-se um sucesso, abrindo caminho para muitas outras edições diferenciadas.

Em 1995, os fãs da banda inglesa Rolling Stones puderam comemorar a primeira temporada brasileira do grupo com o Gol Rolling Stones, que teve 12 mil unidades comercializadas. No ano seguinte, a Volkswagen lançou o Gol Atlanta em homenagem à cidade sede dos Jogos Olímpicos disputados nos Estados Unidos.

Outra série de sucesso foi a Fun, lançada em maio de 2001, que conquistou o público de espírito jovem tendo como destaque a moldura dos faróis duplos pintada na cor do veículo. Depois vieram as séries Gol Highway I e II, lançadas respectivamente em 2001 e 2003, com motor 16 válvulas, e a série Gol Rallye, em 2004, com suspensão elevada e estilo off-road, relançado em 2007. Outra série que acabou incorporada à linha permanente foi a Power, em 2001.

O lançamento de séries especiais prosseguiu em 2006, com o novo Gol Copa, celebrando o campeonato mundial realizado na Alemanha, e o Gol Tech, com produção limitada vendida apenas no estado de São Paulo. Em 2010, a Volkswagen assinalou o patrocínio da seleção brasileira na copa realizada na África do Sul e lançou o Gol Seleção.

O ano de 2011 começou inspirado na música, com o lançamento da edição Vintage, com apenas 30 exemplares, e o Gol Rock in Rio, em homenagem ao evento internacional acontecido no Rio de Janeiro. Duas séries especiais a mais também foram lançadas: o Gol Black e o Gol 25 Anos, este último para comemorar os 25 anos de liderança de vendas do modelo no mercado brasileiro.

De Gol em Gol…
O Gol é o modelo que mais acumula inovações que revolucionaram a indústria:

  • Primeiro automóvel brasileiro com injeção eletrônica (Gol GTI, em 1988)
  • Primeiro a usar o motor brasileiro 1.0 de 16 válvulas (1997)
  • Primeiro carro com motor flexível do Brasil (Gol Total Flex 1.6, em 2003)
  • Primeiro automóvel de entrada com motor flexível, , popularizando a tecnologia (Gol 1.0 Total Flex, em 2005)
  • Primeiro veículo a ultrapassar a marca de 3,5 milhões de unidades produzidas no Brasil, superando o lendário Fusca
  • Primeiro carro a utilizar tecidos com fio à base de PET reciclado para revestimento de bancos e portas de veículos (Novo Gol, lançado em 2012)
  • O carro mais produzido do País(mais de 7 milhões) e o mais exportado (mais de 1,1 milhão para 66 países)
  • Séries especiais que marcaram a história

Os derivados: Voyage, Parati e Saveiro

Para acompanhar o sucesso do Gol, a Volkswagen desenvolveu o primeiro derivado: o sedã Voyage, em 1981. Lançado em duas versões, ambas com duas portas, já com motor 1.5 litro refrigerado a água, foi igualmente bem acolhido no mercado brasileiro.

Para fazer referência aos Jogos Olímpicos de 1984, a Volkswagen lançou a série especial “Los Angeles”. O modelo era azul metálico e com acessórios diferenciados, como aerofólio e câmbio de cinco marchas como item opcional.

A versão inicial do Voyage deixou de ser fabricada em 1996, tendo vendido mais de 700 mil unidades. O sedã voltou ao mercado em 2008, com nova plataforma e motor transversal. Desenvolvido simultaneamente com o Gol G5, o Voyage chegou com quatro portas, em versões com motores 1.0 ou 1.6.

Em 2012, superou 1 milhão de unidades produzidas no Brasil e passou por sua 3ª renovação. O Novo Voyage, apresenta a nova arquitetura eletrônica do Grupo Volkswagen, com novos intens de conforto, segurança e interatividade.

Parati: um carro para toda a família

Derivada do Gol, a Parati é um produto totalmente desenvolvido no Brasil, lançada em junho de 1982. O modelo, que conquistou os mais diversos públicos, desde famílias até surfistas e aventureiros, completou mais de 900 mil unidades produzidas.

A station wagon compacta foi lançada com motor 1,6 litro refrigerado a água e três versões: S, LS e GLS. Sua primeira série especial, Parati Plus, é adicionada à linha um ano depois. Em 1985, recebeu o câmbio de cinco marchas, acompanhando o novo motor 1.6.

Em 1988, a Parati ganha duas séries especiais, Club e Plus. Em 1989, a versão GLS passa a ter motor AP 1800S, a GL, motor AP 1800 e a CL, o AE 1600 standard ou o AP 1800 como opcional. Em 1991, o modelo recebe mudanças na dianteira. Dois anos depois, 1993, o motor AE 1600 é substituído pelo AP 1600. A primeira grande mudança na Parati ocorre em 1995, com o lançamento da linha 96, a Nova Parati, mais longa 7 cm e já com motores com injeção eletrônica (monoponto no 1.6 e 1.8 e multiponto no AP 2000). As versões passaram a ser chamadas Cli, GLi e GSi, esta a mais luxuosa, equipada, opcionalmente, com freios ABS.

No ano seguinte (1997), é lançada nova versão, a Parati GTI 2000 16V e a versão com motor 1.0 16V. Em 1998, é lançada a versão GTI 2.0 16V, com airbag duplo de série e computador de bordo (opcionais para a GLS).

Acompanhando o Gol, a Parati Geração III chega 1999, com design renovado e uma ampla lista de equipamentos de série e opcionais em três versões, 1.8, 2.0 e GTI 16V. Em 2000, ganha a versão 1.0 turbo 16V e encerra a oferta do motor 1.6 a gasolina, permanecendo o 1.8 e 2.0 a gasolina.

Em 2001, é lançada a Parati série Fun, acompanhando também o Gol e a Saveiro. No mesmo ano, a Parati recebe o novo motor 1.0 16 válvulas da família EA-111, com ganho de 10% na potência (76 cv) e outra versão especial, a Parati Tour. Com motor 1.6 TotalFlex, a Parati chegou à quarta geração em 2006, com novos para-choques e novo desenho na traseira, com lanternas e vidros maiores.

Saveiro: pronta para a aventura e o trabalho

Na estrada desde agosto de 1982, a picape Saveiro foi o último modelo a integrar a familia. Desenvolvida como objetivo de transportar cargas nas cidades e rodovias, tornou-se também um veículo diferenciado para o esporte e o lazer.

Em seu lançamento, a Saveiro era equipada com motor refrigerado a ar de quatro cilindros contrapostos horizontais, com 1.600 cm³, e câmbio de quatro marchas. Em 1985, ganhou o primeiro motor com arrefecimento líquido, também com 1.600 cm³, com quatro cilindros em linha, com câmbio manual de cinco marchas.

Entre 1989 e 1991, a Saveiro teve uma versão movida a diesel que foi bem acolhida, porém deixou de ser fabricada por causa da mudança da legislação, que restringiu o uso do diesel.

Em 1997, toda a linha da picape passou a contar com injeção de combustível eletrônica multiponto, melhorando o consumo e reduzindo as emissões de poluentes. Em 1999, chegaram os airbags, importante item de segurança, e a disponibilidade de ar-condicionado para todas as versões.

A história da Saveiro, assim como a do Gol, também é marcada pelo lançamento de várias séries especiais, começando com o da Sunset, em junho de 1993, equipada com motor 1,8l, seguida pela Summer, em 1995, com características esportivas que já demonstravam uma tendência do uso da picape como veículo de transporte individual, com caráter jovem e esportivo: rodas de liga leve iguais às do Gol GTI, toca-fitas e capota marítima de série.

A série Fun, lançada em 2001, era compartilhada com o Gol e a Parati e a Crossover, de 2004, foi a primeira versão aventureira, equipada com quebramato, santantônio e estribos laterais.

Totalmente renovada em 2010, a Nova Saveiro trouxe como grande novidade a disponibilidade da cabine estendida, que proporciona mais espaço interno atrás dos bancos.

Versão mais equipada da linha, a Saveiro Cross tem a identidade marcada pelos para-choques off-road, com faróis auxiliares de dupla função (neblina e milha) incorporados e pelas molduras alargadas nas caixas das rodas, molduras nas soleiras e pelo largo friso na lateral. As rodas de liga leve de 15 polegadas são exclusivas e os pneus All Terrain facilitam o uso em estradas de terra.

“Família” de sucesso internacional

Além do sucesso no mercado interno, a família Gol também trilhou uma “carreira internacional inédita”. O Gol começou a ser exportado já no ano de seu lançamento, 1980, quando foram enviadas 49 unidades para o Paraguai e Nigéria. Atualmente, é o carro mais exportado do País.

Com mais de um milhão de unidades enviadas a mais de 60 países das Américas, África, Ásia, Oriente Médio e Europa, os principais mercados do Gol hoje em dia no exterior são: México e a Argentina.

Entre 2004 e 2005, o Gol foi exportado para a Rússia, cujas temperaturas chegam a -40°C no inverno. O motor do Gol recebeu um pré-aquecedor, velas reforçadas e pistões grafitados, além de outros dispositivos e líquidos com tratamento especial contra congelamento.

Para mercados com clima muito quente, como no Oriente Médio e Norte da África, o carro recebe um segundo radiador e peças e pneus ganham um revestimento especial.

Entre 2000 e 2008, a marca exportou o Gol a diesel para Argentina (14.565 unidades no período), Uruguai (1.219 unidades) e Paraguai (898 unidades).

O Voyage, durante o período 1987 a 1993, somou mais 202 mil unidades exportadas para os EUA, com o nome de Fox. Atualmente.é exportado para nove países, principalmente Argentina e o México e acumula, em toda a sua história, mais de 330 mil unidades exportadas para países como Egito, Haiti, Libéria, Bahamas, Angola e Jordânia. O modelo comercializado com este nome somente na Argentina. Para os demais países da América do Sul, América Central e México, o Voyage é conhecido como Gol Sedan.

Fonte: Imprensa Volkswagen do Brasil.