13 de maio de 2021

Tudo que você quer e que seu carro precisa.

DISQUE DENÚNCIA ESTADUAIS

O Disque-Denúncia é um serviço de combate ao crime, operacional em alguns estados no Brasil.

O Disque-Denúncia é um serviço de combate ao crime, operacional em alguns estados no Brasil.

O programa foi concebido no Rio de Janeiro, no ano de 1995, quando a cidade vivia uma dramática onda de violência. A convite do Movimento Rio de Combate ao Crime (MOVRIO), entidade civil que arrecada doações privadas para dividir com o Governo do Estado os custos do programa, José Antônio Borges Fortes, engenheiro civil formado pela UFRJ, com experiência de quase três décadas no mercado financeiro, idealizou um serviço de atendimento telefônico que disponibilizasse ao cidadão um meio para canalizar sua indignação, levando-o a colaborar com a polícia, contribuindo para a integração entre esta e os cidadãos. Desse modo, qualquer cidadão pode ajudar as autoridades a combater o crime, e a segurança pública passa a ser uma questão não apenas de polícia, mas de cidadania.

Inspirado no similar estadunidense “Crime Stoppers“, o projeto brasileiro foi baseado nas seguintes exigências:

  • garantia do anonimato do denunciante;
  • garantia de que, mesmo sendo financiado parcialmente com fundos públicos, não sofreria qualquer ingerência política (todos os funcionários são terceirizados);
  • garantia de que o programa não fosse subordinado à Polícia.

Além do número 190 para ações emergenciais e do número das secretarias de segurança pública, poucos estados ainda não possuem um único número para denúncia de crimes.

  • Acre : As denúncias podem ser feitas pelo site do governo do Acre. 0800-647-4300 (serviço de denúncia de crimes eleitorais).
  • Alagoas: 0800 284-9390 ou (82) 336-9004
  • Amapá: Não há um serviço exclusivo de disque-denúncia.
  • Amazonas: 147 ou 0800 92-0500
  • Bahia: 147 ou 0800 71-2191
  • Ceará: 185 ou (85) 433-8100
  • Distrito Federal: 147 ou (61) 323 88 55
  • Espírito Santo: 181 ou (27) 3222-8144
  • Goiás: (62)271-7000
  • Maranhão: 147, 0800 90-0147 ou (98) 243-3321
  • Mato Grosso: 147 ou 0800 65-3939
  • Mato Grosso do Sul: 181
  • Minas Gerais: 0800-305000
  • Pará: 147 ou 190
  • Paraíba: 147 ou (83) 213-9071
  • Paraná: 147 ou 0800 41-0090, de segunda a sexta-feira das 8h30 às 18h30.
  • Pernambuco: (81) 3421-9595 ou (81) 3719-4545
  • Piauí: 0800 280-5013
  • Rio de Janeiro: (21) 2253-1177
  • Rio Grande do Norte: 0800 84-2999
  • Rio Grande do Sul: (51) 3288-5100
  • Rondônia: 0800 647-1016, atende das 7h30 às 19h.
  • Roraima: 0800 280-9518
  • Santa Catarina: 683
  • São Paulo: (11) 3272-7373 (para o estado de São Paulo), 0800 15-6315 (atende a todo o território brasileiro)
  • Sergipe: 0800 79-0147
  • Tocantins: 0800 63-1190

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.