13 de maio de 2021

Tudo que você quer e que seu carro precisa.

CONHEÇA O PEUGEOT HX1

Peugeot HX1: um veículo capaz de transportar até seis pessoas, com uma oferta de estilo robusto e eficiente, e que fornece experiência única de condução.

Para isso, o HX1 ultrapassa os conceitos de adaptabilidade sobre todos os aspectos, por meio de uma aerodinâmica extrema, arquitetura baixa e motorização HYbrid4 que integra a tecnologia plug-in.

O HX1 é um conceito do futuro, projetado para imaginar soluções em diversos campos: arquitetura, aerodinâmica, modularidade, equipamentos, ambiente e materiais do interior, além de motorização. Essas reflexões levaram a uma ruptura com o que já existe, guiados pelo tema “metamorfose”, a fim de oferecer ao veículo a capacidade de se adaptar a diferentes condições de vida, condução e meio ambiente, a todo instante.

Para atender as especificações do projeto, o HX1 foi concebido com uma arquitetura de corpo único, dotada de proporções exclusivas: baixo (1,373 m), largo (1,990 m geral), para um comprimento de 4,954 m. Isso permite um volume adequado às linhas puras, elegantes e robustas, alinhadas a um coeficiente otimizado para a máxima eficiência.

As quatro portas efetuam abertura inversa – como uma tesoura, que se abrem amplamente, para facilitar o acesso ao habitáculo em qualquer circunstância. O habitáculo foi estruturado de modo a oferecer o máximo conforto aos dois passageiros da última fileira, e também as melhores sensações para os ocupantes da primeira. Quando necessário, dois assentos retráteis podem ser configurados na parte central, por meio de um sistema inteligente trabalhado sobre o mesmo princípio adotado no concept car HR1 – apresentado no Salão de Paris 2010, conta com dois assentos integrados aos bancos dianteiros.

Os estilistas realizaram um trabalho extremo em relação à aerodinâmica deste veículo. O design do HX1 parece esculpido a partir das peças móveis, aptas a otimizar o fluxo de ar e melhorar o desempenho ambiental do carro. As sete “flaps” das rodas, estilizadas na turbina, abrem-se para obter uma superfície plana do disco. 

Simultaneamente, um spoiler e dois apêndices laterais – situados no topo da tampa do porta-malas, desdobram-se quando o veículo atinge uma velocidade superior a 100 km/h. Em movimento, o HX1 mostra se encaixar “fisicamente” ao ambiente. O veículo atinge um coeficiente aerodinâmico de 0,28, valor notável para um veículo com silhueta de corpo único.

O HX1 é um veículo de estilo puro e escultural, que transmite dinamismo e exclusividade. Suas linhas, que são ao mesmo tempo aerodinâmicas, elegantes e fluentes, parecem cortar o vento, enfatizando a característica robusta do veículo.

Na parte dianteira, o porte do HX1 enriquece os novos códigos de identidade da Peugeot. A grade dianteira parece “flutuar”, emergindo de acordo com o volume do carro. Os faróis felinos conferem um olhar que remete automaticamente ao Leão, emblema da Marca, fixado sob o capô. Esse visual é reforçado pela luminosidade dos leds, uma assinatura visual aplicada também nas lanternas traseiras, que possuem formato de bumerangue.

O interior do HX1 conta com elementos que contribuem para uma atmosfera que combina modernidade e elegância, sofisticação e tecnologia, como, por exemplo, o desenho puro e futurista dos painel e dos assentos, a utilização de madeira e metal escovado, equipamentos como displays digitais e telas sensíveis ao toque, além da luminosidade garantida por spots de led. 

Em resumo, o habitáculo do HX1 traduz fielmente a assinatura da Marca:

A parte da frente foi projetada para oferecer o máximo de sensações ao condutor. O ambiente é totalmente tecnológico e sensitivo, graças à utilização de metal escovado e elementos digitais. A coluna de direção pode se alongar eletricamente, paralelamente a regulagem do assento, de modo a facilitar a acessibilidade – demonstrando, mais uma vez, sua adaptação às preferências do motorista. 

O centro do volante se fixa automaticamente quando o mesmo é “cruzado”, para proporcionar maior conforto; já o display multifunções central gira, deixando apenas as informações essenciais visíveis em sua borda. O painel de instrumentos foi desenhado para sugerir um controle total do veículo, e traz ainda um Head Up Display, para que o motorista possa visualizar todas as informações sem deixar de prestar atenção no percurso.

Atrás, as atenções foram dedicadas ao conforto dos passageiros. O ambiente e os materiais utilizados são luminosos, sofisticados, e em couro. Os dois bancos traseiros possuem inclinação regulável, com comandos localizados no apoio de braço central. O console central traz um mini bar e uma máquina de café, que simbolizam um discreto aceno para a história da Peugeot

O HX1 integra a tecnologia HYbrid4, uma arquitetura mecânica inovadora que chega à gama Peugeot por meio do 3008 HYbrid4, primeiro veículo híbrido a diesel do mundo, e introduzida também no 508 RXH.

O princípio do HYbrid4 é simples e inteligente: com um motor térmico na dianteira e outro elétrico na traseira, esta tecnologia permite tração integral nas quatro rodas, enquanto os dois motores trabalham de forma conjunta, em benefício da segurança e da aderência em condições extremas – possibilitando, ainda, o modo “zero emissão” quando o veículo se encontra em baixas velocidades, apenas com a utilização do motor elétrico.

Sob o capô, o HX1 traz um motor térmico 2.2l HDi de 204 CV, associado a uma caixa de câmbio automática de seis velocidades (motor que equipa a versão GT do Peugeot 508). Aliado a um motor elétrico de 95 CV, o conjunto oferece uma potência de 299 CV.

Uma das prioridades da Peugeot é manter sua liderança ambiental nos próximos anos. O HX1, entretanto, vai além: com o recurso plug-in, conta com baterias de íon lítio que podem ser recarregadas em tomada padrão de 220 V. Com isso, seu modo zero emissão é amplamente difundido, podendo percorrer até 30 km com propulsão 100% elétrica. O HX1 apresenta um consumo de apenas 31,25 km/l, com 83 g/km em emissões de CO2.

 

Em função da criação do conceito HX1, a Peugeot firmou parceria com Pierre Hardy, criador de sapatos de luxo, para imaginar um “concept-shoe” exclusivo reunindo beleza, modernidade e capacidade de transformação única. Com a colaboração dos desenhistas da Marca, Pierre Hardy criou sapatos cujos materiais, tecnologia e qualidade de fabricação se assemelham ao habitáculo do HX1. Assim como o concept car, esses sapatos se adaptam a situação do seu usuário: um calçado ideal para dirigir desliza por dentro de uma estrutura de salto alto, convertendo-se em um sapato mais elegante para ser utilizado em situações que exijam certo glamour.

Fonte: Imprensa Peugeot.