11 de maio de 2021

Tudo que você quer e que seu carro precisa.

Confira o Novo Renault Clio

A bem-sucedida história do Clio no Brasil está ganhando mais um importante capítulo. O hatch compacto, sucesso comercial em dezenas de países do mundo, começa a ser comercializado no mercado brasileiro com corpo e alma renovados. A partir de agora, o Novo Clio alia sua consagrada robustez mecânica e o baixo custo de manutenção a um design totalmente atualizado e ao novo motor 1.0 16V Hi-Power, mais moderno, potente e econômico.

O Novo Clio chega ao mercado como o modelo com o melhor nível de consumo de combustível da sua categoria, já que ele obteve a nota “A” na categoria “Subcompacto” do “Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular”, tanto na versão de entrada como na equipada com ar-condicionado e direção hidráulica.

O trabalho desenvolvido pelas equipes do Renault Tecnologia Américas (RTA) e do Renault Design América Latina (RDAL) para a concepção do Novo Clio resultou em, aproximadamente, 180 peças novas ou evoluídas na parte de carroceria e de acabamento quando comparado com o seu antecessor, além de 71 componentes modificados no novo propulsor 1.0 16V Hi-Power versus o antigo 1.0 16V Hi-Flex.

Mais desempenho e mais economia que o antigo Hi-Flex 1.0 16V, o novo propulsor foi desenvolvido pela equipe de engenharia do Renault Tecnologia Américas, instalado no Brasil, para satisfazer o gosto dos motoristas brasileiros, que buscam um veículo econômico, sem que isso represente abrir mão de robustez, baixo custo de manutenção e desempenho, principalmente no dia a dia dos grandes centros urbanos.

O resultado desse trabalho dos profissionais do RTA garantiu ao Novo Clio a nota “A” no “Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular”, elaborado pelo Inmetro, com a parceria do Conpet. Essa classificação o posiciona como o modelo com o melhor consumo de combustível da categoria “Subcompacto”.

O Novo Clio foi beneficiado pela expertise adquirida pela Renault na Fórmula 1, categoria da qual participam quatro equipes com motores da marca. São três décadas de atuação e 10 títulos na modalidade máxima do automobilismo mundial.

O Clio foi o primeiro modelo da categoria compacto a oferecer três anos de garantia de fábrica (ou 100.000 km o que ocorrer primeiro). Esse importante diferencial também está disponível no Novo Clio, graças à robustez e à confiabilidade mecânica desse lançamento.

No quesito design, o Novo Clio passa a apresentar a mesma identidade de estilo usada pela Renault em outros mercados do mundo e ainda acena com um importante diferencial: por meio de kits de personalização, os consumidores poderão dar um toque pessoal e de exclusividade ao modelo, tanto externa quanto internamente.

São quatro kits de personalização disponíveis, sendo três para o exterior: Sport, Look e Adesivos; e uma para o interior: Kit Estilo. A instalação do Kit Sport, por exemplo, resulta num considerável impacto visual e faz o hatch ficar com aparência de que está “grudado” ao chão, como convém a um esportivo.

Já o kit Look, contribui para agregar ainda mais requinte e modernidade ao design do Novo Clio, por conta do friso lateral das portas com filete personalizável e dos retrovisores externos pintados na cor da carroceria, combinando assim, com os frisos laterais.

Disponível nas versões Authentique (2 ou 4 portas) e Expression (4 portas), o Novo Clio prova que qualidade não é exclusividade dos automóveis mais caros. O modelo – que chega num momento em que a Renault passa por notável crescimento comercial, quebrando sucessivos recordes de produção e venda – vai disputar um dos mais concorridos segmentos do mercado nacional: o de hatchs de entrada, responsável por cerca de 20% do volume total de automóveis de passeio comercializados no país.

 

“Um dos maiores sucessos de vendas da Renault em todo o mundo, o Clio está presente no mercado brasileiro com uma história marcada pela inovação: foi o primeiro a contar com motor 1.0 16V com a tecnologia bicombustível e também o primeiro do segmento a oferecer três anos de garantia total de fábrica, benefício que se repete nesta linha 2013”, explica Olivier Murguet, Presidente da Renault do Brasil.

Fonte: Imprensa Renault.